most everyone is mad here

home    message    theme
©
Grande lascivo, espera-te a voluptuosidade do nada.

minha alma não chora em uníssono;

Nas linhas curvas da minha escrita
Se Deus quiser, consigo um verso
Que faça o mesmo Deus chorar
Lágrimas do satírico e do perverso.

Nas linhas disformes,
Retorcidas pela cólera
Sou ponto e vírgula,
Travessão
E acabo o dia
No dia-a-dia
Na rotina, na correção.

Nas linhas maçantes,
Me restou o cansaço
E aquele Deus que já chorou
Hoje, ri com escárnio.

E, no mais,
Desprovida de decência,
De que me valem essas linhas?
Se foram feitas de verdades,
Encerrando em reticências.